A imagem da Ligue 1 foi manchada nos últimos meses por repetidos incidentes nos estádios. Um flagelo que atingiu OGC Nice há alguns meses. Após o assalto de um torcedor a Dimitri Payet durante o choque Lyon-Marselha, Christophe Galtier, passou pelos dois clubes em outra vida e hoje no comando do Aiglons, bateu com o punho na mesa.

Ler também – PSG: Zidane, esquenta

“Isso pode acontecer com qualquer um! “

Devemos levantar o debate, não parar nas declarações uns dos outrosexclamou o técnico em entrevista coletiva. Temos uma pessoa que agrediu um jogador. Essa pessoa é um delinquente. Depois, descubra quais serão as consequências para o clube … Ninguém está imune a isso. Lembro que quando isso aconteceu conosco houve muitos comentários. Mas pode acontecer com qualquer pessoa, com o melhor serviço de segurança ”.

Devemos colocar redes para evitar projéteis, criar estádios com redes em todos os lugares e jogar em uma gaiola? Não, continuou Galtier. Tem que haver uma consciência de todos sobre como devemos fazer para que isso não aconteça novamente. (…) Você tem que bater muito forte nas pessoas que se comportam mal, e não esperar que o objeto chegue ao jogador. Não devemos fechar os olhos quando o objeto chega a campo ”, concluiu o técnico do Nice.