Uso de evidência de vídeo: conclusão provisória positiva

Os principais árbitros da Federação Alemã de Futebol (DFB) tiraram uma conclusão provisória positiva com vista ao uso de evidências de vídeo na atual temporada da Bundesliga. De acordo com os números apresentados pelo gerente de projeto Jochen Drees, 27 das 28 intervenções do vídeo-árbitro foram corretas nos primeiros sete dias de jogo.

No entanto, Drees reclamou na quarta-feira que duas vezes nenhuma ação foi tomada onde era necessário. De acordo com Drees, a evidência de vídeo evitou 26 decisões erradas. Em média, verificar uma cena agora leva apenas 69 segundos, em comparação com 81 segundos na temporada passada.

O chefe do árbitro, Lutz Michael Fröhlich, também avalia positivamente que há uma tendência de contenção por parte dos árbitros. “Muitos jogos são realizados de forma a que seja possível um futebol mais intenso e físico”, disse Fröhlich: “Nem sempre é possível – mas quando o faz, é praticado de forma que haja menos um apito do que outro. muitos. É assim que mais se torna mais O fluxo do jogo é possível. No entanto, uma questão clara, é claro, continua sendo uma questão clara. “

Com o retorno da torcida às arenas, os árbitros precisam se adaptar a uma nova situação, segundo Fröhlich. “Os espectadores nos estádios tornam os jogos mais emocionantes de novo”, disse Fröhlich: “Os árbitros devem continuar a exigir ativamente respeito”.

Segundo Fröhlich, o conjunto simplificado de regras do handebol é bem recebido pelos profissionais e responsáveis. “Todo mundo tem menos problemas com o novo design do que com o antigo”, disse o berlinense: “É claro que os envolvidos querem que todos mantenham o mesmo design.”

A fim de minimizar as discussões sobre handebol, um conjunto simplificado de regras está em vigor desde esta temporada. Uma postura dita “não natural” é decisiva para o apito de pênalti. Só é considerado não natural se o jogo da mão não corresponder ao movimento corporal natural do jogador.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *